Voltar

25/05/2018 17:28

Eventos do "Maio Cultural" são cancelados em função da greve



EVENTOS DO MAIO CULTURAL SÃO ADIADOS POR CAUSA DE GREVE DOS CAMINHONEIROS
 
A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo cancelou alguns eventos que estavam programados para este final de semana por causa da greve dos caminhoneiros.  Os eventos faziam parte da última semana do Maio Cultural, que durante todo o mês levou ao público atividades culturais gratuitas.

Os eventos cancelados deste sábado, 26, são:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

11h30: Apresentação Os Violeiros da Paz, no Mercado MunicipalManifestações em Bragança Paulista

21h: Show Helvis by Helder Moreira, na Praça Raul Leme

Já no domingo, 27, foram cancelados os seguintes eventos:

11h30: Apresentação Desenhando Choro, na Praça Raul Leme

15h: Apresentação teatral – As aventuras de um Amigo Imaginário, no Polo de Apoio Presencial da Universidade Aberta do Brasil (UAB)

21h: Apresentação da Banda Vitrolla 70, na Praça Raul Leme

O restante da programação continua normalmente.

O cancelamento acontece por causa da greve dos caminhoneiros, que deixa em todo país, muita gente sem combustível e sem conseguir se deslocar, afinal a medida atinge também ônibus e aeroportos.

Em breve novas datas serão divulgadas.

A Prefeitura também cancelou o mutirão da solidariedade que previa a arrecadação de roupas para a Campanha do Agasalho.

Manifestações em Bragança e Atibaia

Além da manifestação realizada na quinta feira, 24, por motoristas de vans, no Lago do Taboão, que seguiu em direção à Fernão Dias, os protestos no município se continuam e se concentram na Rodovia Capitão Barduíno um pouco para frente da Santher.

Carros de passeio e moto passam normalmente, mas caminhões são retidos.

O bloqueio de caminhões acontece desde a noite de quinta-feira no local. Também há manifestação de caminhoneiros na Rodovia Capitão Barduino, em Socorro.

Em Atibaia, neste momento, motoristas de vans realizam manifestação em frente à Unifaat, na Estrada Municipal Juca Sanches, no Bairro Boa Vista

A Unifaat suspendeu as aulas hoje, 25 e no sábado, 26.

O Instituto Federal de Bragança Paulista orientou que professores que não façam chamadas e nem atividades avaliativas a princípio, até sábado, 26, para não prejudicar os alunos que por falta de combustível ou paralisação de motoristas não consigam chegar à escola.

A Universidade São Francisco  (USF) suspendeu as aulas até que a situação seja regularizada.  Os demais serviços como laboratórios, bibliotecas, centrais de coordenação e atendimento continuam à disposição dos alunos e docentes.

Na Fundação de Ensino Superior de Bragança Paulista as aulas foram suspensas na quinta-feira, 24, a noite e a suspensão é mantida. A parte administrativa funciona normalmente.

A Prefeitura manteve as aulas na rede municipal de ensino e garantiu que o transporte municipal de alunos continua normalmente.

Há manifestações de motoristas  também na Fernão Dias, em São Paulo.  Veículos de carga não passam. A passagem é liberada apenas para veículos de passeio.

A greve causa diversos reflexos em Bragança Paulista. Desde quarta-feira, 23, houve um corrida por combustível nos postos e não há mais álcool ou gasolina nos postos.

Nos supermercados já há limitação de vendas com o objetivo de evitar que pessoas estoquem comida e outras fiquem sem itens básicos, como arroz e leite.

Nas prateleiras nem sempre são encontradas algumas marcas ou todas as frutas e verduras

Consumidores já não conseguem encontrar botijões de gás, na maioria das distribuidora da cidade.

A empresa Nossa Senhora de Fátima Auto Ônibus, reduziu em 50% o número de ônibus rodando e a Embralixo informou pela manhã, que caso não haja normalização do abastecimento de combustível a coleta de lixo deve ser interrompida no sábado, 26.

A recomendação é que o lixo não seja colocado na ruas. O apelo da Embralixo é válido não só para os clientes residências mas também para os clientes comerciais, no centro da cidade.

A Prefeitura informou que mantem normalmente serviços da Guarda Municipal e Ambulâncias.

Segundo informações da Santa Casa todas as entregas foram feitas normalmente no hospital durante a semana e há estoque suficiente de gás, oxigênio e medicamentos. Caso a greve persista, a entidade pode fazer uma readequação dos serviços, mas por enquanto todos atendimentos e procedimentos são mantidos.

Pronunciamento do Presidente

O presidente Michel Temer fez um pronunciamento  sobre a paralisação transmitido em rede nacional e disse que acionou as forças federais para desbloquear estradas.

Um decreto deve ser publicado no Diário Oficial para permitir a ação e enquanto isto as manifestações continuam.

(Braganca em Pauta)


← Voltar