Voltar

01/10/2018 23:20

Guarda Municipal recebe duas bicicletas elétricas para patrulhamento

Nesta sexta-feira, 28, a Guarda Civil de Bragança Paulista, recebeu duas bicicletas elétricas para trabalhos específicos em logradouros públicos.

A aquisição foi feita por compra direta com recursos da Prefeitura e tem como objetivo realizar patrulhamento preventivo em locais com maior concentração de pessoas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Os pontos escolhidos para patrulhamento com as duas bicicletas são: Praça Central, Praça do Matadouro, Mercado Municipal, Rodoviárias e Lago do Taboão.

A Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Civil informou que  está concentrando esforços no planejamento, implementação, monitoramento e avaliação de projetos que tenham o objetivo de prevenir o crime e reduzir o sentimento de insegurança da população, reforçando o trabalho da polícia.

As bicicletas possuem bateria de lítio, com motor de 350 watts e carregador bivolt. Sua autonomia é de 40 km sem pedalar, podendo chegar a 25/ 30 km por hora. “É um meio de transporte de baixo custo, sustentável e de fácil locomoção, que vai integrar o trabalho com o patrulhamento preventivo, melhorando a atuação da Guarda no município”, afirmou o Secretário Municipal de Segurança e Defesa Civil Alexsandro Olegário da Silva.

Divisão de imprensa insiste em fake news

Ao divulgar nota, sobre a compra das bicicletas, a Divisão de Imprensa da Prefeitura insistiu em divulgação de fake news, dizendo que a Prefeitura adquiriu quatro viaturas para integrar a frota, quando na verdade, as mesmas foram alugadas. Aliás, das quatro, apenas duas foram entregues e nem rádio comunicador possuem.

O Bragança Em Pauta, já tinha alertado para o assunto: https://bragancaempauta.com.br/prefeitura-divulga-que-viaturas-foram-incorporadas-a-frota-mas-elas-continuam-no-jardim/


Desta, vez, além de falar em aquisição de viaturas, que na verdade foram alugadas, a Divisão de Imprensa, ainda divulgou que “atualmente a Guarda Civil Municipal conta com base móvel, canil, cavalaria, rondas ostensivas com motocicletas, viaturas, central de monitoramento que auxilia nas investigações da Polícia Civil, principalmente na localização de veículos furtados na região”.

Acontece que desde o final de maio os principais equipamentos da Central de Monitoramento, os OCRs, que captam as placas dos veículos que entram e saem da cidade, bem como os que passam em equipamentos de fiscalização eletrônica, espalhados por toda a cidade, estão desligados, prejudicando não só o trabalho da Guarda mas também de investigação da Polícia Civil.

Segundo a nota, o prefeito em exercício Amauri Sodré da Silva reiterou durante a entrega das bicicletas que a iniciativa faz parte do plano de trabalho de segurança do município. “No começo do mês adquirimos as viaturas, já tínhamos providenciado novos fardamentos aos Guardas, capacitação e vamos dar continuidade ao trabalho, novos armamentos e acessórios necessários para o dia a dia estão na fase de conclusão, tudo isso com o objetivo de oferecer condições de trabalho e segurança aos servidores desta secretaria.”, comentou Amauri Sodré.


Vale ressaltar, entretanto, que em um ano e nove meses de administração os únicos guardas que passaram por curso presencial foram os contratados por determinação da Justiça, já que para começar a exercer os cargos  precisavam de treinamento.

Os outros guardas, tiveram a disposição, apenas cursos a distâncias. Vale lembrar que para que mantenham o porte de arma os guardas precisam fazer um curso de tiros a cada dois anos, conforme exigência de convênio com a Polícia Federal, bem como revalidar os testes psicológicos. O último curso prático de tiros aconteceu em outubro de 2014, na gestão de Fernão Dias.

Fonte: Bragança em Pauta


← Voltar