Voltar

18/06/2018 14:34

Homem furta vigas do antigo Teatro Carlos Gomes



HOMEM FURTA VIGAS DE OBRA INACABADA DO ANTIGO TEATRO CARLOS GOMES EM BRAGANÇA
 
Na manhã de quinta-feira, 14, um funcionário da garagem municipal viu um indivíduo no interior do prédio do antigo Teatro Carlos Gomes, conhecido também como antigo Colégio Carrozzo, ao lado do Jardim Público.

A Guarda Civil Municipal foi imediatamente acionada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os guardas fizeram  uma busca pelo local, mas ninguém foi encontrado.

Em diligências pelas imediações, entretanto, os guardas avistaram um suspeito empurrando um carrinho de mão com algumas vigas metálicas, na Avenida Antonio Pires Pimentel

Ele foi abordado e identificado. O homem, de 40 anos,  confessou ter subtraído as vigas da obra de restauração do colégio.

Conduzido ao Plantão Central ele foi autuado em flagrante por furto e apresentado em audiência de custódia.

O Teatro Carlos Gomes foi inaugurado em 1894 com capacidade para mil pessoas. Durante 15 anos foi palco de peças teatrais regionais, estaduais e internacionais, mas em 1914 o Teatro foi à falência por problemas financeiros.

O prédio após ter ficado fechado por anos  foi reformado e em 1928 foi inaugurado o Colégio São Luiz, que funcionou até a década de 60.

Com a extinção do Colégio São Luiz, o prédio passou a ser utilizado por outras instituições, como a Fundação Municipal de Ensino Superior (FESB) e o Colégio João Carrozzo.

Em 2005, a Prefeitura adquiriu o prédio, que com o passar do tempo foi se deteriorando, sendo pichado e depredado. Em  2010, um incêndio destruiu a parte interna do imóvel, um dia antes de um, projeto de restauro ser anunciado.

O prazo inicial de conclusão das obras era de 15 meses ao custo de R$4 milhões, mas até hoje, a obra não foi finalizada.

Em março deste ano, antes de deixar o governo do Estado, Geraldo Alckmin esteve em Serra Negra, durante reunião da Associação das Prefeituras das Cidades Estância de São Paulo (APRECESP), e anunciou liberação de cerca de R$ 7 milhões de reais do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (DADETUR) de 2018, para continuidade das obras.

 (Bragança em Pauta)


← Voltar