Voltar

20/08/2018 23:14

MOTOTAXISTA TEM MOTO ROUBADA POR HOMEM ARMADO EM BRAGANÇA PAULISTA

Além do roubo no Supermercado BG no Jardim São Miguel, em Bragança Paulista, um mototaxista também foi alvo de um assalto à mão armada, no mesmo bairro na noite de sábado, 18.

O mototaxista teve sua motocicleta Honda/CG 160 Fan, vermelha, de placa GDH-1039/B.P roubada por uma falso cliente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O motociclista fo solicitado por um indivíduo desconhecido para fazer uma corrida até o Jardim São Miguel e ao ingressar em uma estrada de terra, o desconhecido apontou uma arma na cabeça dele e anunciou assalto.

O ladrão roubou a moto, o capacete, R$ 150,00 da vitima e fugiu sentido à Rodovia Capitão Bardoíno.

O mototaxista compareceu ao Plantão Central da Polícia Civil, onde foi registrado o boletim de ocorrência e comunicadas as Polícias Militar, Rodoviárias Estadual e Federal.

Nas duas últimas semanas um série de roubos têm sido registrada em Bragança Paulista.

Na semana passada, quatro homens armados roubaram na noite de quinta-feira, 16, um veículo em Bragança Paulista, conseguiram fugir, após trocar tiros com a Polícia Militar, em Pedra Bela. Os ladrões roubaram um veículo Hyundai/Tucson, prata, de placas FJY-7551/B.P. O crime aconteceu no Bairro do Guaripocaba, zona rural do município.

Antes disto, na terça-feira, 14,  dois entregadores de lanches e pizza tiveram suas motos levadas por assaltantes armados.

Na semana anterior, um motorista de Uber foi alvo de um assalto e uma mãe chegou a ser trancada com os filhos, no banheiro de sua própria residência enquanto o ladrão levava o carro da família.

Importante lembrar que assim como nos outros casos, a Polícia Civil não contará para o esclarecimento do assalto do mototaxista com imagens dos equipamento de OCR que poderiam indicar, por exemplo, por onde a moto passou após o roubo e assim mapear o trajeto e quem sabe identificar o assaltante.

Os equipamentos,  instalados em semáforos, radares e entradas e saídas da cidade em 2009, e monitorado pela Guarda Civil Municipal em conjunto com as polícias militar e civil, foram desligados em maio deste ano após término de contrato de prestação de serviços. A Prefeitura, tenta desde 2017, contratar nova empresa para administrar o serviço.

Fonte: Bragança em Pauta


← Voltar