Voltar

26/08/2016 08:48

Senadores começam a julgar Dilma dia 25

O Senado aceitou a denúncia contra a presidenta afastada Dilma Rousseff e entendeu que ela deve ser julgada pela acusação de ter cometido crime de responsabilidade – no caso, crimes fiscais. Com isso, Dilma se tornou ré no processo de impeachment, em mais um capítulo dessa longa história, iniciada em outubro do ano passado que, a depender dos senadores, deve começar seu desfecho no dia 25 de agosto, com o julgamento no plenário previsto para durar quatro dias. A data final será definida em reunião na próxima semana com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, responsável pela condução da última etapa do processo, de acordo com a Agência Senado.
A denúncia contra Dilma Rousseff foi aceita por votação simples. Do total de senadores, votaram a favor de prosseguir com o impeachment 59 parlamentares. E 21 votaram contra. Os próximos capítulos ocorrerão ao longo das semanas que se seguem, finalizando, muito provavelmente, junto com o mês de agosto.
Depois que a denúncia foi aceita, foi aberto um prazo de 48 horas para que a acusação apresentasse a peça acusatória e os documentos finais. Na tarde da quarta-feira, a documentação já estava entregue.
A partir de então, a defesa de Dilma Rousseff recebeu prazo igual para apresentar as alegações finais e lista de testemunhas.
Seja como for, o consenso entre o presidente da Casa, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), e líderes partidários, que se reuniram nesta quarta, é que o início do julgamento seja marcado para o dia 25 de agosto, quinta-feira, a ser referendada ou não por Lewandowski. A maior divergência até agora é em relação ao fim de semana. Lewandowski já sinalizou que não quer que os trabalhos atravessem o sábado e o domingo. Por outro lado, parte dos senadores não quer interrupções no processo. Por enquanto, o dia 30 de agosto é a data provável do julgamento final. A sessão será conduzida pelo presidente do Supremo.

Fonte: Gazeta Bragantina. 


← Voltar