Voltar

01/08/2018 22:19

Vacinação contra polio e sarampo em Bragança começa dia 4

Começa no sábado, 4, e vai até o dia 31 de agosto, a Campanha Nacional de Vacinação contra poliomielite (paralisia infantil) e sarampo.

Nos dias 4 e 18 acontecem os dias ‘D’, da mobilização quando todas as unidades com salas de vacina estarão abertas para vacinação.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo informações da Secretaria Municipal de Saúde a meta para este ano é imunizar 95% do grupo alvo, formado por crianças com idade de 1 a menores de 5 anos. Os adultos com idade até 58 anos que desejam tomar as vacinas devem procurar uma unidade de saúde durante a semana e verificar a necessidade receber a dose.


Em Bragança Paulista, tanto no sábado, 4, como no sábado, 18, estarão abertas as seguintes unidades de saúde para vacinação:

Santa Luzia,
Vila Aparecida,
São Vicente,
Toró,
Casa de jesus,
Madre Paulina,
Planejada 2,
Pedro Megale,
Nilda Colli,
Água Comprida,
CDHU,
Centro de Saúde,
Parque dos Estados 1,
Parque dos Estados 2,
São Lourenço,
São Miguel,
Cidade Jardim,
Henedina Cortez,
Água Claras,
Vila Davi,
Planajeda 1,
Vila Bianchi,
Vila Mota
Hípica Jaguari
No total são 24 unidades abertas para vacinar a população e a expectativa da administração é de que 7.032 crianças recebam a dose.

A poliomielite, também chamada de pólio ou paralisia infantil, é uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus, que pode infectar crianças e adultos por meio do contato direto com fezes ou com secreções eliminadas pela boca das pessoas infectadas e provocar ou não paralisia. Nos casos graves, em que acontecem as paralisias musculares, os membros inferiores são os mais atingidos.

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, de natureza viral, grave, transmitida pela fala, tosse e espirro, e extremamente contagiosa, mas que pode ser prevenida pela vacina. Pode ser contraída por pessoas de qualquer idade. As complicações infecciosas contribuem para a gravidade da doença, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. Em algumas partes do mundo, a doença é uma das principais causas de morbimortalidade entre crianças menores de 5 anos de idade.

 

Fonte: Bragança em Pauta


← Voltar